Delegado, coronel e investigadores presos são flagrados com arma e celulares dentro de celas no Maranhão.

By | 20 de março de 2018

Secretaria de Segurança Pública (SSP-MA) divulgou na manhã desta terça-feira (20) o resultado de uma revista feita em celas do presídio para policiais na Delegacia Especial da Cidade Operária (Decop) e do Comando Geral da Polícia Militar. O saldo foi celulares, notebook e até pistolas apreendedidas com policiais presos.

O delegado Tiago Bardal, que está preso na Decop por suspeita de integrar uma quadrilha maranhense de contrabando internacional,estava com um celular e um caderno de anotações, segundo o secretário de Segurança, Jefferson Portella.

“O delegado Armando Pacheco (Superintendente de Polícia Civil da Capital) está coordenando a operação na Decop e ouve o delegado Bardal lá mesmo. Ainda estamos apurando tudo”, disse o secretário ao ser questionado do conteúdo encontrado nas anotações e celular de Bardal.

Ainda na Decop, a revista flagrou o investigador preso identificado como Edmundo com uma pistola dentro de uma das celas.

Outro problema identificado foi quanto a um investigador que nem estava no presídio.

 “Um investigador conhecido no meio policial como Joelson ‘Boca de Farofa’ nem estava na Decop quando chegamos”, disse o secretário.
Os investigadores respondem por outros crimes. Destes na Decop apenas Bardal tem relação, segundo a SSP, com a quadrilha de contrabando que está sendo investigada.

Um notebook e um pen drive também foram apreendidos em uma das celas da Decop.

No Comando Geral da Polícia Militar, no bairro do Calhau, a operação seguiu de forma simultânea e o coronel Francalanci foi flagrado com um celular dentro de uma cela. O coronel está preso por ter relação com a quadrilha de contrabandistas, segundo a secretaria.

Coronel Francalanci foi preso por ter ligação com a quadrilha de contrabandistas,

Francalanci foi levado do Comandao Geral para a Superintendência de Combate à Corrupção (Seccor), no Renascença para ser ouvido após o flagrante desta manhã.

Após todos serem ouvidos e a operação concluída, a SSP deve se manifestar com mais detalhes sobre a responsabilização de todos os envolvidos.

Tiago Bardal é um envolvidos que está preso na DECOP. (Foto: Reprodução/TV Mirante)

 

PUBLICIDADE

Compartilhar