Caos total ! Professor denuncia péssimas condições das Escolas da Rede Municipal de Educação de Bom Jardim.

By | 26 de abril de 2018

O Povoado Santa Luz no município de Bom Jardim, tem sido constantemente objeto de denuncias por parte de moradores e profissionais do serviço público municipal naquela comunidade. Haja vista que, as precárias condições da oferta de serviços como Educação e Infraestrutura tem sido constantemente negados aos moradores da comunidade.

A exemplo das péssimas condições da estrutura da Escola, a qual teve um mês de atraso, de acordo com o calendário escolar 2018 para iniciar as aulas. Pois, só após inúmeras manifestações de moradores e pais de estudantes, conseguiram por meio da pressão popular e ajuizamento de Ação Popular para reclamar em vias da justiça a obrigatoriedade  por parte do governo municipal de realizar reparos no prédio da escola. Reforma essa que se encontra inacabada, gerando perdas no processo de ensino na localidade.

A comunidade enfrenta também, o dilema do abandono por parte do governo do médico Francisco Araújo na infraestrutura. Pois já se banalizou ver as mazelas e negações de direitos aos cidadãos bonjardinenses expostas em rede nacional por meio de sites e tele jornais.

Hoje 25, mais uma vez, o professor Dal-Adler Castro que é especialista em Gestão de Políticas Públicas e Ex-Secretário de Administração do Município no governo “Lidiane Leite”, utilizou grupo de Whatsapp  para levar ao conhecimento popular o descaso que a Escola do povoado vem sofrendo. Pois já fazem 3 semanas que o município não destina à unidade de ensino, os produtos da Refeição Escolar. A qual tem um público de mais de 300 estudantes, sendo sua maioria crianças na faixa etária de 3 a 11 anos.

Assim que foi divulgado o vídeo, nosso blog entrou em contato com o professor
Dal-Adler por meio do aplicativo Whatsapp  e o questionou sobre a situação da Escola.
Disse ele: “Essa situação vergonhosa e vexatória que o governo do prefeito Francisco Araújo nos obriga passar, nos trás enquanto cidadãos, clientes e servidor da Educação na comunidade, o sentimento de total repúdio. Pois, penso que a vergonha e constrangimento deveria partir do mesmo, de a todo momento um cidadão ou toda uma comunidade, terem que recorrer seja lá qual for o mecanismo, para levar ao conhecimento de todos o abandono e descaso aqui cometidos. É assustador a falta de organização e compromisso com o povo, pois não cabe à desculpa de falta de recursos, um município como Bom Jardim que, recebe oscilando entre 3 a 4 Milhões de reais por mês só para custeio da Educação, e deixa seus Estudantes por 3 semanas sem Alimentação Escolar, e quando têm, não há um simples kit (prato, colher, copos – inoxidáveis) para servir. Vale ressaltar, ainda que, fosse necessário complementar, o município tem sim! Inúmeras contas com valores que podem ser destinados ao FUNDEB e serem aplicados na educação como complemento próprio, a exemplo dos impostos arrecadados e tantos mais”. Finalizou.

 

Compartilhar